Matéria da edição Nº153 - Novembro/2003
Texto: CESVI BRASIL
Foto: Alexandre Martins Xavier
Informe Carroceria
Comprando produtos para a pintura
Saber escolher os melhores produtos é fundamental para obter bons resultados

Saber escolher os melhores produtos é fundamental para obter bons resultados

Todo fornecedor da área de pintura destaca os pontos fortes de seus produtos, sejam eles uma tecnologia inovadora, a capacidade de proporcionar um aumento de produtividade, um preço melhor, ou mesmo fatores ligados à própria empresa fornecedora, como atendimento, assistência técnica ou benefícios de uma sólida parceria comercial. Entretanto, como diferenciar os que realmente cumprem o que prometem dos que não têm um rendimento satisfatório?

FaçaLidando com o técnico do fornecedor
Os técnicos promovem apresentações a clientes com o objetivo de comparar o custo dos materiais utilizados pela oficina com o custo do que ele está oferecendo. Nestes eventos, por uma falta de conhecimento, o cliente não percebe que o comparativo pode não obedecer a um critério único.
Para saber como tirar o máximo de proveito de uma apresentação técnica de produto, você pode seguir algumas dicas:
• Quem deve fazer as aplicações em um comparativo de custo deve ser o próprio pintor da oficina, e não o técnico demonstrador.
• A peça e a cor da tinta devem ser idênticas, para que o comparativo seja feito de forma padronizada.
• A forma de aplicação, a distância, a pressão da pistola e a preparação dos materiais devem seguir as recomendações dos fabricantes.
• Não se compara o custo de um produto ou equipamento do sistema de repintura sem tirá-lo da embalagem. Fatores como cobertura e teor de sólidos também devem ser considerados, pois cada produto possui um rendimento específico por metro quadrado (cada material requer uma quantidade diferente para a camada necessária).
• Testes que envolvam produtos de empresas diferentes devem levar em consideração as condições técnicas de cada uma delas, pois só desta forma será possível obter parâmetros nos quais o pintor pode se basear para tirar conclusões quanto ao uso da tinta, dos insumos e da pistola de pintura de determinada marca.

Escolhendo a tinta
Para fazer comparativos entre as tintas, considere o seguinte:
• Use o mesmo corpo de prova, principalmente para preto e branco. Caso o técnico queira realizar a aplicação sobre um primer tingido, o custo deste primer também deve ser considerado.
• A pistola deve ser sempre a mesma. Pistolas diferentes resultam em consumos diferentes.
• A pressão aplicada na pistola deve ser a mínima necessária para “atomizar” corretamente as partículas de tinta, pois cada material possui uma pressão apropriada para cada modelo de pistola. À medida que a pressão é aumentada, a transferência de tinta diminui e o consumo aumenta.
• Outros fatores como garantia e durabilidade devem ser considerados, e só são válidos quando documentados.

Ao comparar lixadeiras e politrizes pneumáticas
Para a comparação desses equipamentos, é importante considerar alguns fatores:
• O seu produto, que será usado na comparação com o do técnico, deve estar com a manutenção em dia.
• Cada equipamento deve obedecer às recomendações do fabricante no que diz respeito à regulagem e utilização.
• É importante lembrar que alguns equipamentos têm processos de trabalho diferentes dos convencionais, e seu uso deve estar de acordo com o sistema sugerido pelo fabricante, não apenas no que se refere a detalhes como regulagem e pressão.
• Verifique se ambos os equipamentos são indicados para a mesma aplicação.
• As especificações dos consumíveis devem ser as sugeridas por cada fabricante. Por exemplo: as lixas podem ser diferentes para um mesmo processo, variando apenas o diâmetro da órbita da lixadeira roto-orbital.

Ao comparar pistolas de pintura
Para o comparativo de pistolas de pintura, siga as recomendações abaixo:
• O mesmo profissional que realizou os testes anteriores deve fazer este comparativo, empregando as mesmas técnicas e procedimentos.
• Use sempre o mesmo corpo de prova (preferencialmente de fundo preto e branco).
• Use a mesma tinta.
• A distância de aplicação, pressão e dimensionamento da rede de ar devem estar de acordo com as especificações dos fabricantes da pistola.
• Compare a cobertura dos corpos de prova sob as mesmas condições de iluminação.
• Verifique se as ferramentas comparadas estão com a regulagem correta, pois uma adulteração em qualquer um dos equipamentos pode influenciar a transferência de tinta.

Constância e qualidade
Apesar de todos os cuidados que devem ser tomados, lembre-se que a maioria das empresas fornecedoras conta com profissionais sérios, realmente interessados em desenvolver parcerias positivas para ambos os lados. Manter um fornecedor constante é garantia de contar com uma atenção especial, produtos confiáveis e até descontos exclusivos.

Para mais informações sobre como adquirir seus produtos de pintura, entre em contato com a área de consultoria do CESVI BRASIL, pelo telefone (11) 3941-0699, ramais 222 e 236, ou pelo e-mail consulting@cesvibrasil.com.br

Veja também

Nova linha da Radiex Eco Premium

O sistema SRS (Supplemental Restraint System)

Delphi aposta no sistema de partida a frio
Dica Fiat
Substituição dos coxins elásticos da barra estabilizadora família Uno
Editorial
A Manutenção Preventiva é viável

Veja no Caderninho Sabó deste mês