Matéria da edição Nº153 - Novembro/2003
Texto: Pedro Luiz Scopino
Foto: Depto. de Documentação Técnica da Scopino Treinamentos
Técnica
Undercar: direção mecânica – parte 8
Os sistemas de direção reúnem eixos, barras, engrenagens e articulações que permitem os movimentos das rodas dianteiras do veículo com pequenos esforços do motorista ao manobrar o volante
Undercar: direção mecânica – parte 8

Os sistemas de direção reúnem eixos, barras, engrenagens e articulações que permitem
os movimentos das rodas dianteiras do veículo com pequenos esforços do motorista
ao manobrar o volante

ColunaOs carros são guiados pelo movimento das rodas. Isso é possível graças a um conjunto de peças articuladas constituído basicamente por:
• Volante de direção,
• Coluna,
• Árvore,
• Caixa de direção,
• Barras de direção,
• Braços de direção.

Em alguns veículos, a árvore de direção é uma haste cilíndrica de aço ou um conjunto de hastes menores articuladas (cruzetas) que transmitem o movimento do volante à caixa de direção.
Com o avanço da segurança nos veículos, foi introduzida a coluna de direção retrátil que, em casos de impacto frontal, se deforma e impede que o motorista seja atingido pelo volante.
De acordo com o acionamento, temos dois modelos de sistema de direção:
• Mecânico,
• Servo-assistido (tema da próxima matéria).

PinhãoA caixa de direção transmite o movimento do volante aos braços e à barra de direção. Os tipos mais comuns de caixa de direção são:
• Com setor e rosca sem fim,
• Com pinhão e cremalheira.

Setor e rosca sem fim – Todo o conjunto desta caixa trabalha em banho de óleo ou graxa. É geralmente utilizado em veículos mais antigos ou na linha pesada. A rosca sem fim recebe o movimento do volante e transmite ao setor. Ambas as peças ganham tratamento de superfície no aço.
Este tipo de caixa de direção necessita de inspeções mais freqüentes, reapertos, regulagens e verificação do óleo, pois o envelhecimento deste componente pode propiciar a corrosão.

Pinhão e cremalheira – Os componentes desta caixa são montados em uma carcaça de liga leve com coifas protetoras. A graxa é utilizada como lubrificante.
O pinhão é montado junto com a árvore de direção e engrena-se à cremalheira.
A folga entre os dois componentes é corrigida por meio de dispositivos de regulagem automática.
A cremalheira fica ligada às barras de direção por articulações esféricas.

SetorPor causa da redução de tamanho nos veículos atuais, o espaço útil para a manutenção tem se tornado cada vez menor. Porém, com paciência e ferramentas especiais, é possível realizar a regulagem do mecanismo da maioria dos veículos sem removê-lo.
Ex: para veículos com direção mecânica como Gol, Parati, Quantum, Santana, Monza:
• Solte a contraporca do parafuso de ajuste,
• Aperte o parafuso de ajuste até sentir o mecanismo preso na posição central da cremalheira,
• Solte o parafuso de ajuste de 30o a 60o da posição anterior,
• Trave a contraporca sem alterar a regulagem.

O assunto abordado na próxima edição será caixa de direção hidráulica.

Matéria elaborada pelo consultor técnico do Oficina Brasil, Pedro Luiz Scopino, proprietário da Auto Mecânica Scopino e instrutor-parceiro da Tecnomotor.

Veja também
Raio X
Por dentro do analisador de gases
Técnica
Parte 4 - Unidades de controle eletrônico – como elas se comunicam?

BRD Rallye: Motor

Ford Fusion
Teste Golf
Avaliação do Reparador: Volkswagen Golf 1.6
Pesados
Conheça as caixas de mudanças automáticas ZF 4/5HP500, 590 e 600